Outros Apoios

Artesanato e Produtos Locais:

Desde há cerca de 6 anos, o Município do Sabugal propôs à ADES a gestão do Artesanato do Concelho do Sabugal, pelo que a ADES assumiu desde logo essa valência, que não sendo muito fácil de gerir, consideramos ser muito importante a nível do desenvolvimento e para a criação de riqueza no Concelho, com o aparecimento de várias microempresas (Unidades Produtivas Artesanais). Inicialmente havia apenas 3 artesãos legalizados todos da Área não alimentar, e muito pouca representatividade do Artesanato, ou seja, eram sempre os mesmos artesãos e os mesmos produtos que promoviam o Concelho do Sabugal em vários Certames e Feiras, o que achámos diminuto, pois o Concelho tem um Artesanato muito diversificado.
Quando falamos em Artesanato, falamos de duas Áreas de Produção, o alimentar e não alimentar, que a título de exemplo vai desde o produtor de mel, doces, pão, enchidos, e demais actividades à Cestaria (Bracejo), trabalhos em madeira, tecelagem, entre muitas outras actividades... Assim temos vindo (sempre que nos é possível a nivel de recursos humanos e financeiros) investindo e incentivando Artesãos e Produtores do Concelho nossos Associados a licenciarem e legalizarem os produtos, e a obterem o Estatuto de Artesão. Relembramos que em caso de fiscalização por parte das Entidades competentes em feiras e certames (Câmara Municipal, ASAE, e Autoridade Tributária e Aduaneira), os Produtores e Artesãos, deverão fazer prova dos seguintes documentos:

  • Cópia da Declaração de Início ou alteração da Actividade da Unidade Produtiva Artesanal, onde constem as Actividades que em conformidade com o Repertório de Actividades Artesanais (sejam alimentares ou não);
  • Cartão de Artesão, ou não sendo considerado Artesão prova em conforme a actividade desenvolvida não se enquandra no repertório de actividades Artesanais. Exemplo: Artes decorativas manuais;
  • Livro de Facturas;
  • Licenciamento Industrial do local de produção no caso de produtores alimentares (Artesãos da Área Alimentar), ou mera comunicação prévia;
  • Rotulagem de acordo com as normas nacionais/comunitárias.

Por falarmos em rotulagem estamos a providenciar para breve uma Sessão de Esclarecimento sobre as "novas regras da rotulagem de Produtos alimentares", em que iremos contar com a presença da ASAE e DGAV, para que possam esclarecer sobre o tema. Ainda em matéria de legalização de produtores e artesãos, a Associação tem vindo a realizar anualmente colóquios e sessões de esclarecimento sobre várias àreas que vão desde as instruções de processos para obtenção do Estatuto de Artesão, questões de licenciamentos, rotulagem dos produtos alimentares, apoios e incentivos, entre outros apoios ao exercício de actividade. Tivemos já presentes no Sabugal várias Entidades como a ASAE/DRAL, Autoridade Tributária e Aduaneira, Segurança Social, DRE – Direcção Regional de Economia do Centro, DGAV – Direcção Geral de Alimentação e Veterinária, CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e PPART – Programa para a Promoção dos Ofícios e das Micro-empresas Artesanais.


Neste momento e fruto do trabalho realizado pela ADES o Concelho do Sabugal tem já 17 Artesãos legalizados, sendo um dos Concelhos da Região onde existem já mais legalizações neste sector. Para além disso estamos a apoiar a Certificação de mais 3, e estamos abertos para ajudar os restantes a nivel de legalização e licenciamentos.


A nivel de participações e representações de Artesãos e do respectivo espólio, a ADES tem vindo a desempenhar mediante disponibilidade e em função dos seus recursos (financeiros e humanos), várias representações tendo em vista a promoção e representatividade do Artesanato e do Sabugal em feiras e certames locais, regionais, nacionais e também internacionais. Como exemplos podemos referir algumas representações mais significativas nos últimos anos:

  • FIA – Feira Internacional de Artesanato de Lisboa;
  • Feira de Artesanato de Estremoz;
  • Feira de Salamanca (Espanha)
  • Feira de Trabanca (Espanha);
  • FARAV – Feira de Artesanato de Aveiro – Representação de Artesanato, Turismo e Cultura do
  • Concelho do Sabugal;
  • Exposições de Cestaria (Bracejo) em Aguiar da Beira;
  • Exposição de Artesanato no Museu do Côa em Vila Nova de Foz Côa;
  • Feira de Artesanato do Sabugal / São João;
  • Mercado da Terra;
  • AgroRaia;
  • Festa da Caça;
  • Feira dos Santos;

Para além destas representações entre outras não mencionadas, temos informado os nossos Associados sobre outros convites que nos tem feito a nivel de outros Concelhos da Região.
Vantagens do Estatuto de Artesão é:

  • Fazer parte de uma Base de Dados Nacional, podendo o Artesão ser convidado para qualquer parte do País;
  • Estar descansado a nivel de eventuais fiscalizações;
  • Poder ser enquadrado em possíveis candidaturas a apoios/incentivos;
  • Poder obter apoio pela realização de algumas despesas com presenças em Feiras, por parte do IEFP.

• Turismo e Restauração: Apoio e representação empresarial em Feiras e Certames. Como exemplo damos a BTL Rural em 2010 e a FIT - Feira Ibérica de Turismo que irá decorrer de 30 de Abril a 3 de Maio na Cidade da Guarda.