Programa Transformar Turismo – Linha Regenerar Territórios

A ADES – Associação Empresarial do Sabugal, vem pelo presente informar sobre o novo programa de incentivos. O programa Transformar Turismo promovido pelo Turismo de Portugal, IP., tem como objetivo contribuir para um turismo cada vez mais sustentável, responsável e inteligente, fomentando a valorização e qualificação do território, a coesão territorial e social, assim como o desenvolvimento de produtos, serviços e negócios inovadores que respondam às necessidades e interesses dos que nos visitam e que comportem, para além de vantagens competitivas para as organizações, benefícios sociais tangíveis e menor impacto no meio ambiente.

O programa aplica-se a todo o território nacional, sendo os projetos e iniciativas suscetíveis de apoio definidos em duas linhas de financiamento, às quais se aplicam condições específicas de acesso: A Linha Territórios Inteligentes e a Linha Regenerar Territórios.

Na Linha Regenerar Territórios, são enquadráveis os projetos que:
1 — Contribuindo para os objetivos do Programa Transformar Turismo, reforcem a atratividade turística dos territórios e lhes acrescentem valor através da regeneração dos respetivos recursos, desenvolvam produtos ou segmentos inovadores para o território onde se instalam e deem resposta às necessidades e interesses de uma procura de maior valor acrescentado, assentes em modelos de desenvolvimento em rede.
2 — Privilegiam-se os projetos que, reunindo as características enunciadas no número anterior, fomentem o desenvolvimento de produtos turísticos de valor acrescentado, tais como o turismo cultural e patrimonial, o turismo industrial, o turismo ferroviário, o turismo desportivo, o turismo náutico, o enoturismo, o turismo militar, o turismo literário, o turismo científico, o turismo religioso, o turismo de saúde, o turismo gastronómico e o turismo de natureza.
3 — São ainda enquadráveis projetos que estimulem a mobilidade descarbonizada ou facilitem a sua adoção.
4 — Devem ainda ser observadas as seguintes condições específicas de enquadramento:
a) No desenvolvimento de ciclovias ou ecovias, no contexto do turismo de natureza, apenas são enquadráveis as rotas supramunicipais integradas nas vias principais de rotas internacionais;
b) Na valorização de caminhos da fé́, apenas são enquadráveis os Caminhos de Santiago que se encontrem certificados ou em vias de o ser e, no caso dos Caminhos de Fátima, os que sejam reconhecidos como tal pelo Centro Nacional de Cultura.

Importa ainda referir que, o apoio financeiro desta linha corresponde a um incentivo de 30% do valor das despesas elegíveis, às quais podem ser acrescidas majorações de 20% para territórios de baixa densidade e projetos transfronteiriços, assim como 20% para projetos que se integrem em estratégias de eficiência coletiva.

Para obter mais informações sobre esta e outras medidas de apoio a empresas, poderá contactar com a ADES – Associação Empresarial do Sabugal através do telefone 271 752 056, através do email geral@ades.pt ou ainda deslocando-se às nossas instalações na Rua Dr. João Lopes, 23, Sabugal.
Sex, 14/01/2022 - 19:20